O primeiro Fish & Chips de Curitiba – Sirène – Sirène

O primeiro Fish & Chips de Curitiba – Sirène

21/07/2018by sirenebr0
Temática-sereísta-conquista-o-público-feminino-Divulgação.jpg

Sirène: o primeiro Fish & Chips de Curitiba

A trajetória de quatro amigos para a construção do Sirène

O Sirène é um bar oceânico tanto no ambiente quanto nos pratos oferecidos. Idealizado e executado por quatro amigos, os jovens trabalharam para que o empreendimento fosse referência de paladares marítimos em Curitiba (PR). Mas você conhece a real história de como o Sirène nasceu? Não?! Então, acompanha só:

  • A preparação da embarcação: como uma livraria se transformou na melhor viagem do Quarteto Fantástico dos Sete Mares

Tudo começou com um imóvel alugado na rua Trajano Reis em que o advogado Afonso Neto e sua mãe planejavam abrir uma livraria. Dona Ivete deu pra trás e o filho, já descontente com sua profissão, se viu no meio de uma região famosa na cidade por reunir bares, com um ponto estratégico, todinho dele.

Conversando com o amigo de faculdade, Lucas Muller, o capitão Afonso explica que avistou a tendência do movimento do street food na terra firme de Curitiba (PR) e notou uma grande oportunidade. “Quisemos inovar ao trazer o Fish & Chips para seu lugar original, a rua, pensando que este prato chegou ao Brasil em um formato mais gourmet”, conta. A ideia conquistou o coração dos também amigos Raphael Umbelino e Alexandre Lopes, conhecidos de infância, que completaram o quarteto fantástico dos sete mares.

A inspiração para servir o Fish & Chips foi em um pub belga que serve o mesmo prato, conhecido em uma das navegações feita pelos capitães antes da abertura do Sirène. Já o nome “Sirène” significa “sereia” em francês e surgiu para referenciar o estabelecimento europeu e a personalidade dos sócios, amantes da natureza e do surf.

O ambiente do Sirène possui a temática do oceano e, além de servirem “o melhor Fish & Chips da sua vida”, oferecem no menu o sandufish – pão crocante com filé de tilápia, rúcula, cebola roxa e molho tártaro – chopes artesanais e drinks inspirados nas sereias mais famosas da história. Conheça o cardápio completo.

  • O navegar: a trajetória até o sucesso e a visita de Netuno

Mesmo com um investimento inicial de R$ 60 mil bem planejado para abrir o empreendimento, os sócios ainda mantiveram suas profissões até o Sirène começar a apresentar os primeiros resultados – a presença ilustre de Netuno.

Mas, enquanto Netuno não vinha, três dos quatro sócios – Lucas, Afonso e Raphael – faziam turnos dobrados entre o Sirène e seus outros empregos, praticamente se teletransportando entre o serviço de balcão e o de cozinha, com auxílio de apenas um funcionário na primeira unidade. Atenção para os detalhes, marujos: Afonso era assessor jurídico e advogado no interior do Paraná, Lucas dirigia um escritório de advocacia na capital e Raphael tinha uma empresa de fotografia.

Mesmo com a rotina atribulada, a tripulação teve a empolgação como o pulo do peixe (não do gato) para fazer o negócio acontecer. Como consequência, conquistaram os sete mares, ou o rápido crescimento do negócio, como você preferir chamar, e a visita de Netuno enfim chegou!  Após apenas seis meses de inauguração da primeira unidade do Sirène, os três passaram a dedicar todas as suas energias somente para o bar.

  • Ancorar jamais: a eterna navegação do Sirène

Nenhum negócio de sucesso é feito de mera sorte, e o crescimento do Sirène não foi diferente. Além do apoio do deus dos mares, muito planejamento e investimento foi feito para que o bar ganhasse a fama que possui hoje. Todo esse reconhecimento ainda supreende os capitães! “É surpreendente o quanto crescemos em menos de dois anos. Iniciamos em 2017 com dois funcionários e estamos terminando o mesmo ano com 17. Nossa tribulação cresceu muito!”, conta Lucas.

Mais do que apenas um bar, o Sirène se transformou em um estilo de vida que conquistou o público da capital paranaense. Tanto que, além dos pratos já agradáveis ao paladar, a marca possui também uma confecção de roupas e acessórios, comercializados nas unidades e na loja online, para que o cliente carregue consigo o gosto pela aventura dos sete mares. “Estamos cada vez mais buscando profissionalizar nosso modelo de negócio, para que possamos crescer muito e com qualidade, pensando sempre nos nossos clientes”, ressalta Alexandre.

O Sirène ainda pretende desbravar muitos oceanos pelo mundo afora. Que tal dar uma olhada no sistema de franquia da marca?

Seja um franqueado

Ahoy!

sirenebr


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *



Fala aí com a gente!


Faça parte do Sirène


CONHEÇA NOSSAS LOJASSEJA UM FRANQUEADO



comercial@sirene.com.br